É tempo de agradecer

Lúcia, meu amor, continuando aquela nossa conversa que começamos na semana passada, estou pronto para dizer que é hora de seguir em frente, firme como sempre fizemos juntos, até mesmo naquele deserto. Tenho dito com mais frequência, depois da sua partida, que Deus proverá, porque eu acredito fielmente na sua palavra. E, olha, ele está tão mais presente nas manifestações de apoio e afeto que tenho recebido desde aquela quarta-feira. Por todas as palavras e abraços espontâneos, agradecimento é a palavra do momento.

O apoio de toda a família é naturalmente um gesto gigante e, sem dúvida, muito importante em momentos como esse. Mas a bondade e a fraternidade, que vêm de forma gratuita de homens e mulheres que não conhecemos nas ruas, no Facebook, no Instagram e no WhatsApp, é algo fantástico, inexplicável. O coração se enche de alegria, a alma fica mais leve, e os pés ganham mais força para continuar a caminhada a que nos propomos. É tão verdadeiro esse sentimento que se fortalece diariamente a cada palavra de fé das milhares de pessoas que formam uma gigante corrente do bem.

Diante de tudo que vivi até agora, uma lição que aprendi nessa minha estrada de 50 anos fica a cada dia muito mais forte em mim e eu quero compartilhá-la com todos. Abrace as pessoas que você ama. Valorize as pequenas coisas da vida que você vive com as pessoas que você ama e quem ama você.

Apesar de ter perdido a minha Lúcia para o câncer, uma certeza carrego comigo: estou tranquilo no Senhor, uma vez que eu pude fazer por ela o que estava ao meu alcance. Tivemos o prazer de comer um pão juntos, de tomar uma água juntos, de viver lindos momentos, inesquecíveis, um do lado do outro. Então, vamos lá, abrace o seu filho, a sua filha, o seu pai, a sua mãe, os seus avós e os seus amigos, enquanto há tempo. Deus proverá!

Deixe uma resposta