Manaus Passo a Passo

O coração pulsante da Amazônia, a maior metrópole da Região Norte do Brasil, terra acolhedora, de gente hospitaleira, lutadora, solícita e empreendedora. Essa é a nossa Manaus. Uma cidade que, pela sua própria natureza, tem ganhado um protagonismo mundial, ainda que em discussões acirradas, especialmente nas últimas décadas, quando o assunto é Economia, com a Zona Franca de Manaus, e Meio Ambiente, no enfrentamento às queimadas e desmatamento florestal na Amazônia, por exemplo.

Terra dos Manaós, do lendário líder Ajuricaba, Manaus cresceu ao longo dos séculos, desde a colonização portuguesa e, com ela, os seus desafios sociais e estruturais. Nesse contexto, eu me proponho, a partir deste artigo publicado em veículo de grande respeito, a dialogar semanalmente com o manauara sobre os dias de hoje da capital do Amazonas, com olhar de quem nessa cidade empreendeu e segue a pensar e a propor soluções aos mais diversos setores que constituem essa nossa amada terra de duas estações – muito sol e muita chuva.

Para quem ainda não me conhece, peço licença para uma breve apresentação. Hoje, bacharel em direito, sou nascido no bairro Morro da Liberdade, Zona Sul de Manaus. Estou na vida política desde cedo. Mas, nos últimos 12 anos – de fevereiro de 2006 a janeiro de 2019 -, eu tive a oportunidade de trabalhar pelo Amazonas como deputado estadual, na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), de onde fui presidente pelo mandato de dois anos. Por ocasião do destino, como presidente do Poder Legislativo, eu também tive a oportunidade de assumir o governo do Estado interinamente, de maio a outubro de 2017. Hoje, estou presidente do diretório estadual do partido Avante no Amazonas.

Na busca por conhecer a nossa cidade mais de perto ainda, iniciei neste ano um projeto chamado Manaus Passo a Passo. Uma iniciativa composta por duas categorias: a primeira é o desafio de correr nas ruas da cidade num trajeto de mais de 70 quilômetros, como forma de viver Manaus e olhar de perto os seus problemas.

Começamos em abril o primeiro trecho, da Bola do Nova Cidade, na Zona Norte, até a Bola do Produtor (8,3 km), na Zona Leste. Depois, em maio, seguimos da Bola do Produtor até a Bola do Coroado (9,8km). Ainda em maio, cumprimos a terceira etapa, da bola do Coroado até o Teatro Amazonas (9,5km), no Centro, e em junho fizemos a quarta etapa, do Teatro à Ponte Rio Negro (7,9km), na Zona Oeste. Há duas semanas, fizemos o trajeto mais longo, saindo da Ponte Rio Negro (do lado do Iranduba) até a Bola do Hotel Tropical (12,5km), na Ponta Negra.

A segunda categoria do nosso projeto Manaus Passo a Passo foi a vivência nos modais de transporte da cidade. Experimentei andar novamente de ônibus do transporte coletivo, como nos velhos tempos da minha adolescência, mas também fui andar de táxi comum, executivo e o táxi lotação da Zona Sul. Andei ainda de veículos de motoristas de aplicativo, de mototaxi e nos micro-ônibus Executivo e Alternativo. Experimentei até mesmo o transporte fluvial da Marina do Davi até as comunidades da Zona Rural de Manaus.

Com essas vivências na nossa cidade, que vão continuar pelos próximos meses, já foi possível, como cidadão e presidente do partido Avante, enxergar problemas pontuais, já de conhecimento comum, e vamos encaminhá-los aos responsáveis do Poder Executivo. Nos serviços transporte público e particular, foi possível entender, como passageiro, muitas das dificuldades do setor de transporte e de trânsito, cujas demandas se tornaram objeto de estudo para a construção de propostas que serão tão logo apresentadas à nossa cidade.

A pouco mais de um mês de Manaus completar os seus 350 anos, sinto-me honrado em iniciar essa série de artigos para, como já disse, dialogar e propor rumos para a nossa cidade. Como homem da vida pública, eu vou em frente pela nossa cidade. Conto com vocês!

David Almeida é bacharel em direito, ex-presidente da Aleam, ex-governador do Amazonas e atual presidente do diretório estadual do partido Avante no Amazonas

Deixe uma resposta